sexta-feira, 15 de julho de 2011

Aquela palmadinha certeira, assim de um dos lados da bunda, perto da cintura, é delícia.

Amiga Devassa, não é segredo que muitas pessoas fantasiam sobre levar ou dar umas palmadinhas nos seus parceiros. Por isso, vamos as "regras". E tem regras?





Porque é que as “palmadinhas” são eróticas?

Muitos homens e mulheres ficam muito excitados com umas “palmadas”. O maior afrodisíaco das “palmadinhas” não é a dor, mas a sensação de submissão e vulnerabilidade. Isto aplica-se particularmente às mulheres. Os homens gostam de sentir que assumem o controle quando castigam a sua parceira. Se são eles que precisam de serem castigados, tudo se resume novamente a serem subjugados a uma mulher e em alguns casos, a uma situação ligeira de infantilismo sexual.

As “palmadas” são excelentes preliminares porque a mão masculina, que aquece as nádegas da parceira, anuncia à mulher que a espera uma boa dose de prazer. Mas cuidado para não exagerar na intensidade, pelo menos ao início.



Crime e castigo

Pode usar “palmadinhas” como preliminares quando o seu/sua parceira se comportou mal. Pode apimentar a atmosfera com role playing. Se o/a sua parceira foi safadinho(a), ele/ela tem de compensá-lo para que possa perdoar-lhe o erro. Como o castigo serve para lhe dar uma lição, pense sobre o assunto, enquanto ele/ela aguarda impacientemente que decida a sua sorte. Ordene ao seu companheiro/companheira que se dispa. Ordene-lhe que se masturbe ou rasteje no chão, enquanto decide o castigo mais apropriado. Naturalmente, diga-lhe que o castigo será muito maior se não lhe obedecer.



Castigue com “palmadinhas”

Ordene ao seu parceiro que se dobre seu joelho. Se ele/ela o fizer com roupas e proteger o traseiro, utilize isto como desculpa para tornar o castigo maior e dizer que eles merecem ser fustigados mais vezes por este erro. Não tenha compaixão quando lhes bater, adote a cara de uma professora rigorosa, um mestre que não cede, uma patroa decidida ou uma amante exigente.Pode também lembrar ao seu parceiro como se comportou mal e exigir um pedido de desculpas e uma promessa de que este erro não tornará a repetir-se. Não humilhe o seu parceiro com as suas palavras, mas faça-o perceber que as palmadas foram justificadas.

“Bata-me com mais força”

Deve começar com palmadas mais leves, naturalmente. Ainda que as palmadas no bumbum despido seja mais sexy, são também mais dolorosas. Se quiser aumentar a intensidade das palmadas e bater-lhe com mais força, faça-o com cuidado. A mão não deve cair sobre as costas ou os rins, se o fizer causará muita dor ao seu parceiro. Certifique-se que o seu parceiro está sexualmente excitado, se bater com mais força.
Pode fazer isto massageando-lhe o clitóris/pênis enquanto lhe bate. Avise o seu parceiro que se vai continuar as palmadas mais fortes por ele/ela ter se comportado muito mal e que merece levar com mais força. Se concordarem, aumente lentamente a intensidade das palmadas, mas acaricie ou massageie a nádega depois de cada palmada, para aliviar a dor e para que o calor fique melhor distribuído pela nádega, e não concentrado num único ponto. Pode também contar as palmadas enquanto lhe bate. Isto tornará o jogo ainda mais interessante.



Acessórios de castigo

Os fabricantes de acessórios sexuais estão bem cientes das fantasias humanas, por isso disponibilizam muitos acessórios para este fetiche safado e sexy. Os artigos mais comuns são naturalmente os chicotes. Os chicotes variam na parte de cima. Alguns são curtos, com uma tira em cima, e outros longos com uma ou várias tiras (ou cordas) em cima.
Os chicotes curtos com uma tira redonda são os menos dolorosos, conseguirá criar chicotadas mais fortes com outros chicotes. Pode também apimentar o castigo vasculhando no armário em casa, onde irá com certeza encontrar um cinto apropriado para o seu jogo erótico. Pode também atar ou prender os seus parceiros durante o castigo. Caso não se sinta bem com nada do que mencionamos, tenha sempre a sua mão. Talvez hoje os seus parceiros se portem mal. Delícia pura.


Facebook.: CLUBE DAS DEVASSAS > Fonte: mulher.sapo.pt

3 comentários: